Afta

 

 

O que é?
A afta é uma das doenças mais freqüentes da boca. Geralmente esta lesão aparece na bochecha ou na parte interna do lábio. Pode ocorrer em todas as idades e geralmente aparece em surtos de até 5 aftas de uma só vez.

Características clínicas:

As características da estomatite ulcerada recorrente – afta - são as seguintes:

• As lesões apresentam-se com o fundo esbranquiçado.
• Em torno deste fundo existe uma borda vermelha com tonalidade diferente do restante da boca.
• Podem ser pequenas (3 a 10mm de diâmetro) ou grandes (medindo de 1 a 3 cm de diâmetro).
• São extremamente dolorosas. 

 

O importante de se conhecer as características da afta é que outras lesões podem ter a aparência inicial igual à dela. No entanto se a lesão existente tiver todas as características acima e não desaparecer no período de 14 dias deve-se procurar um serviço de Estomatologia (especialidade odontológica que diagnostica e trata as lesões bucais, semelhante à dermatologia que trata as lesões de pele) para avaliação, pois algumas lesões bacterianas, viróticas ou malignas podem apresentar-se com características clínicas semelhantes as das aftas merecendo muita atenção.

 Causas:
A causa da afta não é bem conhecida até hoje. Inúmeros autores relataram várias origens possíveis, no entanto acredita-se que esta "doença" (totalmente benigna) seja autoimune, ou seja, decorrente de um defeito"no sistema imunológico do indivíduo. Só para exemplificar, podemos citar as possíveis causas abaixo:

• Alergias alimentares;
• Predisposição genética;
• Anormalidades hematológicas (problemas com o sangue);
• Influências hormonais;
• Má nutrição;
• Traumas locais (dentes ou restaurações quebradas ou mal adaptadas, próteses mal ajustadas);
• Estresse.
Como podemos ver as causas podem ser muitas, no entanto o importante é saber que a afta é uma lesão comum, que não traz conseqüências graves e que tende a desaparecer em 10 ou 14 dias.

Afta tem cura?
Existem diversos medicamentos que auxiliam no tratamento da lesão e que promovem uma diminuição da sensibilidade local, para que a pessoa possa se alimentar direito e desenvolver suas atividades normais. Entretanto, existem tratamentos para diminuir a freqüência dos episódios. Esses tratamentos dependem da história de cada paciente e podem incluir laserterapia, imunomoduladores, alimentos funcionais e outros.
As pessoas que sofrem com esse problema devem procurar o estomatologista, pois em muitos casos consegue-se até a remissão total dos episódios!

Clique sobre as imagens para ampliar.

 

 

Aviso Importante: O objetivo destas páginas Web é facilitar a comunicação de informações odontológicas. Em nenhuma circunstância elas devem substituir a atenção por parte de um profissional da saúde.