8. USO DE BARREIRAS NAS SUPERFÍCIES

8.1 - BARREIRAS

É mais fácil, mais seguro e mais correto evitar a contaminação com o uso de barreiras, que descontaminar uma superfície suja, ou tentar eliminá-la depois que ocorreu ou pretender que o processo de desinfecção mate todos microrganismos que se acumularam sobre a superfície desprotegida (SCHAEFER, 1994).

Uma alternativa para a desinfecção das superfícies é o uso de barreiras. A barreira elimina a necessidade de desinfecção entre pacientes, uma vez que evita qualquer contaminação. Todavia, deve ser trocada após cada paciente.

8.1.1 - ATRIBUTOS DA BARREIRA

  • Baixo custo. 

  • Impermeabilidade. 

  • Tamanho suficiente para cobrir completamente a área a ser protegida.

8.1.2 - MATERIAIS

  • Folha de alumínio. 

  • Plástico. 

  • PVC. 

  • Polipropileno.

8.1.3 - USO

Áreas de alto toque e/ou difíceis de limpar/desinfetar: 

  • interruptor; 

  • alça do refletor; 

  • botoneira; 

  • comandos da cadeira; 

  • mangueiras; 

  • cabeça, alça e disparador do raio X.