Navegação

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Humanus Notícias / O Complexo da Boca X Adolescência

O Complexo da Boca X Adolescência

Maio de 2006
No. 9
Edição Mensal
Caso não deseje receber outros informativos,
clique aqui.

O Complexo da Boca X Adolescência

A adolescência é uma fase da vida do ser humano onde profundas mudanças biológicas e sociais ocorrem. Nesta fase muitos assuntos vêm à tona e ganham interesse por parte do adolescente e de sua família, como: doenças sexualmente transmissíveis, gravidez e métodos anticoncepcionais, sexualidade, menstruação, drogas, namoro...

É também neste período que a maior parte da identidade do individuo é construída, nesse contexto a adolescência não deve ser encarada como um período de crise, mas como parte do processo evolutivo de transição entre a infância e a idade adulta, onde a atuação dos pais também passa por profundas mudanças.

Algumas características físicas que antes não incomodavam, passam a merecer grande atenção do jovem. Para que esta fase ocorra sem maiores problemas, é importante que os pais fiquem atentos às questões físicas que podem estar incomodando seu filho, e que nem sempre são relatadas por ele. Certas características que podem ser banais aos olhos dos pais, podem estar afetando sua auto-confiança e/ou aceitação pelo seu grupo.

A saúde bucal do adolescente está diretamente envolvida nesse processo de inclusão/exclusão social. Algumas alterações bucais, que podem prejudicar biológica, psicológica e socialmente são muito comuns nesta fase. Percebe-se que já há uma grande preocupação com a correção ortodôntica dos dentes, pois o aparelho ortodôntico já se tornou "marca registrada" da adolescência. Entretanto, a gengivite (inflamação da gengiva) e o mau hálito são comuns nesta fase da vida.

 

A grande carga de hormônios, bem como fatores locais como a própria utilização de aparelhos ortodônticos e o descuido com a higienização podem favorecer o aparecimento das doenças gengivais podendo desencadear também o mau hálito ou o gosto ruim na boca.

Curiosamente o adolescente poderá queixar-se de estar com mau hálito que você não percebe mesmo ao ficar muito próximo dele. Entretanto, é comum o jovem ter gosto ruim na boca que faz com que ele suponha estar com alteração do hálito. Não dar atenção a esta queixa favorecerá seu filho a se tornar introspectivo e inseguro.

Por fim, confirma-se que esse assunto é tão preocupante na sociedade atual que foi abordado pela mídia para chamar a atenção dos adolescentes. Recentemente, "Malhação", aquela novela destinada ao publico jovem, teve como pauta o assunto mau hálito, tratado de forma descontraída, mas demonstrando a freqüência do problema nesta faixa etária.

Portanto, o complexo da boca merece cuidado especial para que não se torne um problema crônico, e para que o jovem não precise passar por traumas que afetem sua auto-estima e que serão carregados por toda vida.


Por Dra. Tayana Filgueira - CRO 6896
Membro da Clínica Humanus
www.clinicahumanus.com.br
(61) 3327-2900